O que o coaching não faz por você

Uma coisa chata é não atender a expectativas. Por isso, no primeiro contato com meu cliente, eu já deixo muito claro até onde a minha atuação como coach vai.

Combinado não sai caro, né?

Pra você que também se sente um pouco confuso em relação a esse conceito, lá vai:

  • O coaching não resolve traumas. Quando o assunto é “muito pesado” para o cliente e envolve eventos passados que não foram resinificados, o ideal é seguir para terapia.
  • O coaching não lida com o subjetivo. Toda a nossa comunicação é baseada na consciência e objetividade.
  • O coaching não te dá as respostas prontas. Nem adianta me perguntar: “e o que você acha, Ciça?”. A gente vai ter que descobrir o que VOCÊ acha?
  • O coaching não julga. Se você está esperando que alguém “valide” suas decisões, não é esse o espaço. Nesse caso, iremos desenvolver essa aceitação em você.
  • O coaching não cura transtornos psicológicos. Se realizado em paralelo ao trabalho de psiquiatra e psicólogo, o coaching é uma ótima ferramenta para melhora, mas sozinho não é suficiente.
  • O coaching não faz a sua parte. É como ir ao médico e não seguir o tratamento em casa. É como pagar a nutricionista e acreditar que isso já te emagreceu. As reuniões de coaching são fantásticas, mas é o que eu sempre digo – a mágica acontece na vida real! E quando você sair da reunião, o que você vai fazer?

Contem comigo!
Cecilia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima