Talentos: Como descobrir seus talentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Você acredita que não tem nenhum talento? Te garanto que isso é impossível… Ou será que você acredita que tem talentos, mas não se dedica de verdade a desenvolver nenhum deles? Isso não dá certo!

Nesse artigo, vou te mostrar como você pode identificar aquilo que você tem de melhor e usar isso à favor da sua carreira. 

Por que é tão difícil identificar nossos talentos? 

Lembra da época que você estava na escola? Se você não é uma pessoa superdotada, tenho certeza que você tinha mais facilidade em algumas disciplinas do que em outras. Mas se você tirasse 5 em matemática e 9 em português, sobre qual nota seus pais e professores conversariam com você?

Se seus pais e professores eram como a maioria, provavelmente conversariam sobre matemática, porque é a matéria que você não performou bem. Infelizmente, é provável que eles não valorizassem tanto a sua nota em português, disciplina que aparentemente tem aptidão. 

O mesmo aconteceu comigo, pois fomos ensinadas a dedicar…

Infelizmente, foi essa a orientação que recebemos na família, na escola, na faculdade, no trabalho… Mas essa estratégia NÃO pode ser considerada desenvolvimento pessoal. Isso é apenas redução de danos. Daqui para frente, você terá que mudar sua mentalidade. 

O que são talentos? 

Talentos são padrões naturais de pensamento e comportamento. Essas programações genéticas funcionam como “caminhos mais fáceis” para o seu cérebro. No fundo, são presentes que a natureza te deu!

Por que devo trabalhar com os meus talentos?

Qualquer que seja o seu talento, ele pode ser usado de forma produtiva. Ou seja, ele GERA VALOR para um grupo de pessoas ou para o planeta. 

De acordo com diversos estudos comportamentais, é possível perceber que as pessoas que trabalham com seus talentos, ou seja, geram valor a partir das suas aptidões naturais, têm maior probabilidade de alcançar o sucesso. Isso não é por acaso!

Imagina, se você consegue usar os seus talentos a seu favor, é mais provável que você trabalhe com mais garra,  paixão e consiga demonstrar isso para as pessoas. Como consequência disso, geram melhores resultados porque se dedicaram mais, se destacam no mercado e têm mais chances de sucesso. 

Mas atenção, identificar um talento não significa que você é “a melhor do mundo” naquilo – não se cobre tanto. Significa apenas que você tem uma aptidão natural que, se desenvolvida, tem muito potencial. 

Talentos não são suficientes…

Apesar dos talentos serem muito importantes profissionalmente, eles não são SUFICIENTES para garantir o sucesso. Os talentos precisam ser aprimorados pelo ESFORÇO, ou seja, pelo conhecimento, técnica e, principalmente, prática. 

À medida que você aprimora um talento, ele vai se tornando um ponto forte, ou seja, quando, de fato, ele é ÚTIL para o seu trabalho e consegue te destacar. Um talento não aprimorado é um potencial desperdiçado.

Se você escolhe uma carreira que não usa nenhum dos seus talentos, você precisa de muito mais esforço e dificilmente você irá se destacar. Nesse caso, será como se sua carreira fosse totalmente baseada na tentativa de reduzir os danos de um traço natural seu. 

Sendo assim, o melhor cenário, também conhecido como DESEMPENHO IMBATÍVEL, acontece quando aprimoramos nossos talentos por meio do esforço e os utilizamos profissionalmente. 

Vamos à prática: como identificar seus talentos?

  • Mais autocompaixão, menos perfeccionismo 

Você é muito autocrítica? Talvez você pense que aquelas suas aptidões não são tão especiais… Talvez você pense “ah, que bobagem, todo mundo poderia fazer isso”.

Nossa tendência é pensar que aquilo que é fácil para nós também seria fácil para todas as pessoas, mas não é assim que funciona. Definitivamente NÃO é “todo mundo” que consegue fazer o que você consegue. Seus talentos parecem bobos para você porque são seus, mas eles não parecem bobos para as outras pessoas. 

Desse modo, comece a se observar com mais carinho, valorizando até o que te parece bobo porque é aí que seus talentos estarão escondidos. Se você tiver muita dificuldade de reconhecer o que tem de bom dentro de você, talvez haja um desafio de autoestima profissional

  • Mais repertório, menos comparação 

Talvez você ache que não tem talento nenhum porque cresceu fora do padrão da sua família, dos seus amigos, exemplo: você adora artes, mas sua família é composta por muitos médicos. Isso faz com que você ache que não tem talentos, simplesmente porque não tem aqueles talentos que está acostumada a ver em sua família.

Talvez você esteja se comparando com pessoas que têm talentos específicos que você não tem, exemplo: você é ótima com números, mas todos os seus amigos são mais sociáveis que você. Você acha que não é boa em nada, só porque não é boa naquilo que seus amigos são.

Então, é importante que você amplie o seu ciclo de comparação, ligue a sua antena para habilidades diferentes e inusitadas que estão fora do seu ambiente familiar e social.

  • Perguntas poderosas

As PERGUNTAS PODEROSAS são questões que nos fazem pensar e nos “cutucam” profundamente, mas são fundamentais ao nosso autoconhecimento profissional. Se você realmente se dedicar na investigação dessas perguntas você estará se aproximando muito dos seus talentos.

Chegou a hora de colocar a mão na massa! Pegue o seu Caderno da Carreira, anote uma pergunta em cada página, pense em cada uma delas com calma, tire um tempo para pensar nas respostas e responda com o máximo de dedicação. 

Anote TUDO que você conseguir pensar, quanto mais respostas conseguir melhor. Mas não seja tão exigente com você. Se estiver na dúvida se alguma habilidade é um talento, coloca ela na lista e depois você analisa novamente.

Você não precisa ter de primeira todas as respostas para essas perguntas e também não precisa fazer uma lista enorme na primeira vez. Retorne a elas sempre que surgir um novo insight, então tenha sempre o seu Caderno da Carreira por perto para anotar quando eles aparecerem. Ao longo do tempo você vai revendo essas perguntas e, quem sabe, aprimorando a sua listinha de talentos. 

  • O que você faz com facilidade (e outras pessoas não)?

É uma pergunta que não parece tão fácil assim, mas faça um exame da sua vida desde a infância e tente lembrar de algumas habilidades que sempre teve.

  • Que tipo de ajuda as pessoas te pedem (que não pedem para todo mundo)?

Pense em um assunto que as pessoas vão estar conversando e elas lembrarão de você quando tiverem uma dúvida? Esse é um grande sinal do que você tem facilidade ou aptidão, algo que você já lida com mais naturalidade do que outras pessoas.

  • O que você poderia fazer por horas (e outras pessoas não)?

Pense em algo que te energize. Se você consegue se energizar muito em algum tipo de tarefa em algum tipo de momento, grandes chances daquilo representar um talento seu, é quando a gente entra no estado de FLOW

  • Quais elogios você recebe (e não é todo mundo que recebe)?

Tente lembrar de feedbacks positivos que você recebe e até mesmo do último elogio que te fizeram. Pode ser no trabalho, ou na vida pessoal. 

  • Peça ajuda!

Essa é uma “dica bônus”. Entre em contato com 10 pessoas da sua confiança e que te conhecem bem. Pergunte a elas o que você faz bem. Você pode inclusive enviar para elas as perguntas do tópico anterior. Com certeza elas terão muito a contribuir com você, até mesmo porque elas têm uma visão mais carinhosa com você, normalmente, do que você mesma. 

E o que vem depois?

Não imagine que esse processo de descoberta dos seus talentos tem começo, meio e fim. Muito pelo contrário: se tudo der certo em sua vida, você vai descobrir novos talentos até seu último dia! 

O importante, do ponto de vista da sua carreira, é fazer escolhas profissionais de acordo com o que você sabe HOJE sobre você, aprimorar essas habilidades na prática e conseguir se destacar.