Como lidar com fracassos em sua carreira: 7 dicas práticas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Quando falamos de fracassos estamos falando de caminhos que escolhemos na vida para alcançar os nossos objetivos que, por alguma razão, não foram bem sucedidos como desejávamos. Mas não se preocupa, aqui eu te dou dicas de como lidar com seus fracassos na carreira.

Seu cérebro fracassa!

Para ressignificar a ideia de fracasso vou te apresentar o processo que ocorre no nosso cérebro e tem tudo a ver com a percepção que existe sobre o fracasso: a formação da bainha de mielina.

Ela funciona como uma fita isolante que vai preencher o neurônio para que ele se torne mais forte e para que a próxima sinapse, que vai ocorrer entre um neurônio e outro, seja mais potente.

O que vai dizer se o seu cérebro está sendo bem ou subutilizado é a qualidade das suas sinapses. Dentre outros fatores, o que determina a qualidade da utilização do seu cérebro é a potência das suas sinapses, ou seja, a conversa entre os neurônios dentro do seu cérebro.

O que podemos fazer para tornar nossas sinapses mais fortes e, por consequência, tornar nosso cérebro mais eficiente?

Uma das formas é através do preenchimento da bainha de mielina, tornando esse neurônio mais forte para que na próxima vez que precisar utilizá-lo terá uma sinapse potencializada.

E o que isso tem a ver com minha carreira?

A bainha de mielina é reforçada sempre que o seu cérebro fracassa. Ou seja, sempre que um neurônio tenta fazer alguma coisa dentro do cérebro e ele não consegue, ocorre um micro fracasso no universo do neurônio, mas naturalmente se forma uma nova bainha de mielina para deixar este neurônio mais preparado para que ele consiga realizar a atividade da próxima vez.

No livro “O Ponto de Equilíbrio”, a autora Christine Carter faz uma analogia dos microfracassos neuronais com os microfracassos da nossa vida. O nosso cérebro fica cada vez melhor, mais rápido e mais eficiente nos papéis que ele precisa cumprir à medida que ele erra.

Cada vez que eu erro, reconheço o erro e tento solucioná-lo, o cérebro tem uma nova oportunidade de reforçar as bainhas de mielina naquele caminho neural em que ele está sendo treinado.

O processo de aprendizado do nosso cérebro é idêntico ao processo de aprendizado da nossa vida, pois ele é utilizado para interpretarmos a vida. Então, se você não se permite nenhuma falha, você não se permite nenhum aprendizado. Assim, lidar melhor com seus fracassos não significa evitar falhas, pois isto significa não se expor e não se vulnerabilizar. Portanto, evitar falhas, exposição e vulnerabilidade é impedir o desenvolvimento do próprio cérebro.

O medo de fracassar

As raízes da rejeição ao erro e ao fracasso são culturais, não são biológicas. O nosso corpo não nasce intolerante a falhas. Por exemplo, quando somos crianças, caímos e nos machucamos muitas vezes até conseguirmos aprender a andar. Portanto, a sensação ruim do fracasso está no julgamento que fazemos sobre ele.

Então, que tal mudar a forma de olhar e lidar com os seus fracassos, passando enxergá-los como oportunidade de aprendizado?

7 dicas para lidar com o fracasso

1) Estabeleça o seu conceito de sucesso

O que você deseja? Quais são suas metas? Qual é o cenário favorável? O que é essencial para você? E o que não é essencial para você? Para lidar melhor com os seus fracassos é necessário, primeiramente, conseguir reconhecê-los, para isso é importante saber o que é sucesso para você.

2) Pesquisar histórias de sucesso

Busque inspiração em histórias que se assemelham ao seu conceito de sucesso.

Pode ser uma pessoa próxima, famosa ou até alguém que já morreu. Nessa investigação, você vai notar que a vida dessas pessoas é recheada de fracassos e, se não fossem esses momentos de revés e desafios, elas não teriam alcançado as recompensas.

Desse modo, são estas experiências vivenciadas pela pessoa que fazem você admirá-la hoje. Ao perceber que pessoas que você admira também passaram por dificuldades vai te ajudar a acolher os seus próprios fracassos.

3) Exercite uma visão mais autorresponsável

Essa dica é voltada para o processo cerebral da percepção, ou seja, a interpretação dada a situação vivida. O que é determinante não é o fracasso em si, mas o que você faz com ele.

Um bom exemplo para isso é ver como duas pessoas que passam por um mesmo problema têm desfechos completamente diferentes em suas vidas. Você já percebeu isso?

4) Desenvolva uma mentalidade empoderadora

Você não é uma fracassada porque passou por um ou mais fracassos ao longo da vida. Você não é o seu fracasso. Passar por uma situação difícil não significa que ela é o seu destino.

Limite a representatividade do evento ao momento que ele teve na sua estrada. Ele é apenas uma gota no oceano que é sua vida, apenas um recorte, logo não generalize o seu fracasso.

5) Seja clara no seu aprendizado

Você passou por um momento difícil, acolha-o, chore se sentir necessidade, reclame, tire o seu tempo para superar o sofrimento da situação, mas não paralise nele.

Passada a emoção mais intensa, tire um momento para solidificar o aprendizado. Não deixe esse momento passar, quando a dor do fracasso ainda está um pouco latente é o momento mais apropriado para o aprendizado, pois aquela marca vai ser carregada com você para a vida.

A emoção negativa é exatamente para nos marcar e não esquecermos a experiência, mas se você passar por ela sem prestar atenção ao aprendizado proporcionado pelo fracasso, talvez não consiga extrair todo o aprendizado possível para evitar de incidir no mesmo erro.

6) Compartilhe o seu fracasso

Os eventos que nos causam um trauma são negativos, surpreendentes/imprevisíveis e não compartilhados.

Para evitar que um evento negativo não se torne um trauma é interessante que ele seja compartilhado com alguém da sua confiança, ou seja, que você coloque pra fora a sua frustração.

7) Tenha um caderninho para anotar as suas vitórias

Anote TODAS as suas vitórias, sejam elas pequenas ou grandes. Contudo, precisam ser vitórias conquistadas por você e não apenas coisas boas que lhe aconteceram.

Essa dica é especialmente útil para pessoas com problemas de autoconfiança, que questionam seu potencial ou que não se permitem passar por fracassos. Treine o seu cérebro a enxergar o seu potencial. Essa dica vai te ajudar quando passar por outros momentos difíceis.

Caso você queira entender mais sobre a importância do fracasso em sua carreira, recomendo assistir esse vídeo: aqui.

Se os seus fracassos estão relacionados com a baixa produtividade te indico o artigo sobre gestão de tempo.